quarta-feira, setembro 16, 2009

Ronchamp (dos pequenitos)

7 Comments:

Blogger ana said...

on ne salue plus Marie

7:07 da tarde  
Blogger pedro said...

Gostei. Boa obra. Deve estar-se bem lá dentro. Obrigado ao ODP pela divulgação! Sorte a destes tipos em conseguirem projectos com estes programas! Ainda assim há um não sei quê que falta para o Steven ser um dos maiores, não é? Os Morphosis são talvez mais estimulantes - a propósito ainda existem?

11:00 da tarde  
Blogger AM said...

ana

Notre Dame du Haut, s'il vous plaît

ah, caro pedro
eu não gostei mesmo nada
acho que o holl (quem é dizia mesmo isto!?...) ainda tem que comer muita papinha maizena para chegar aos calcanhares dos grandes como o corbu de ronchamp que... "cita"...
os morphosis nunca foram a minha "chávena de chá", mas sim, admito que haja aí mais matéria para esgravatar
o holl está na fase de fazer render a receita, como o botta, o calatrava, a a-zaha-rada e esses todos das "imagens de marca"

11:51 da tarde  
Blogger AM said...

esta foto só me faz lembrar um "cruzamento" vulgar e dasejeitado (sem jeito) entre Ronchamp (não é bonito quando basta o nome de uma terra para falar de uma obra...) e o Laban Dance Centre dos H&deM

11:59 da tarde  
Blogger AM said...

é por estas e pelo pavilhão de exposições de Anyang que o Siza é grande... muito grande...

12:01 da manhã  
Blogger pedro said...

Insisto: acho, pelas fotografias do link, uma boa obra, contém uma ideia de espaço, acolhe eficazmente. Agora, não te deixes atraiçoar pelo teu argumento: quer dizer, Ronchamp foste tu impuseste como fasquia, pode existir a invocação formal mas não parece haver o desejo de sequer a igualar.

11:19 da tarde  
Blogger AM said...

pode ser
quero dizer
espero que não
baixar a fasquia é importante
mas o argumento mantenho
este, esta, do Holl, é ronchamp (dos pequenitos...)
também não acho que acolha com grande... "calor humano"
parece-me aquilo do portico de entrada e dos vãos tudo mal dimensionado (mas isto apenas pelas fotos já é escrever demais)
o pormenor do pavimento "sensível", coisa de "intelectual" europeu da velha escola, também não "cola"
definitivamente... não

11:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home